Nos dias de hoje é muito comum que pacientes façam suas consultas e exames por meio de aparelhos celulares e computadores, esse processo é chamado de Teleconsulta, uma vertente da telemedicina que permanece uma prática muito comum em outros países, porém no Brasil ela continua sendo um ato extrajurídico, entretanto, as normas para sua liberação já estão em debate. Quando tratamos de assuntos que não exigem maiores cuidados, podemos dar lugar para que a tecnologia entre no ramo da medicina com o intuito de facilitar e melhorar a vida daqueles que exercem a profissão e daqueles que precisam de suporte médico de qualidade.  

 

Como funciona?

O atendimento ou consulta geralmente é feito através de uma videoconferência entre o médico e paciente, analisando a imagem que recebe, o responsável pode avaliar a situação e solucionar o problema. Quanto aos exames, entramos na área da Telemedicina, onde são realizados por meio da própria comunicação digital existente entre a central que emite o laudo e o cliente (clinica ou hospital) que o recebe. As videoconferências já são realizadas na América no Norte e na Europa, onde cada consulta possuí um preço fixo de R$40,00.

 

Quais as vantagens?

A principal vantagem é a praticidade, já que é um processo mais confortável onde o paciente não precisa percorrer longas distâncias para realizar uma simples consulta de rotina, também tornando mais ágil e poupando o tempo das pessoas. O médico por sua vez consegue atender um número maior de pacientes, podendo prevenir assim mais quantidades de doenças e salvando vidas.

No Brasil a maioria dos lugares afastados das grandes metrópoles acabam sofrendo com a carência de recursos médicos, o que torna a comunicação digital uma prática que pode ser muito bem aproveitada para essas pessoas, levando em conta que o acompanhamento a distância seria uma forma de facilitar suas vidas e de as proporcionar uma qualidade de saúde bem melhor.

 

Os processos digitais substituem os processos presenciais?

A finalidade do atendimento digital é conseguir dar mais conforto para os pacientes e lhes proporcionar melhor qualidade de saúde, mesmo assim, consultas por videoconferências não são tão precisas quanto uma avaliação presencial, pois é sempre aconselhável quando for possível, fazer a consulta da maneira convencional. Também é importante salientar que as videoconferências servem para ocasiões em que não haja grande risco, caso a suspeita seja de algum problema grave ou que necessite de tratamento é muito mais recomendável ir a um médico.

 

Como esse conceito se aplica na Telemedicina?

Telemedicina é uma prática formada, quase que exclusivamente de comunicação digital, o processo de realizar exame e receber o laudo é feito por computador e até mesmo telefone, esse procedimento acontece a distância, e trata somente da avaliação de exames, a videoconferência não faz parte dessa área. A telemedicina é uma das vertentes da Telessaúde, onde a comunicação digital também está inclusa e a abrange por inteiro.

 

Por que a comunicação digital tende a crescer na área da medicina?

A parceria entre a medicina e a tecnologia é uma realidade que traz diversos benefícios para o mundo, tendo em mente que a possibilidade de nos comunicarmos com uma pessoa a quilômetros de distância é algo que facilita muito relações interpessoais, a tendência dessa prática é só evoluir, e a medicina por sua vez vai acompanhar essa evolução e utiliza-la da melhor maneira para conseguir realizar serviços na área da saúde ainda mais eficientes.